fbpx
Facebook Instagram Vimeo Youtube RSS

Como fazer uma comunicação digital que dá resultado?

Por
Postado dia

Como fazer uma comunicação digital que dá resultado?

Somos aproximadamente 7,6 bilhões de pessoas no mundo – só no Brasil, são mais de 208 milhões. Temos mais de 7,1 mil idiomas vivos reconhecidos no planeta. Deste total, 23 são considerados línguas-mãe que representam por volta de 57% da população mundial*. Só aí já dá para se ter uma ideia do quão complicado é se comunicar com maestria. Se somarmos à esse caldo a estatística de que mais de 4 bilhões de pessoas usam a internet ao redor do mundo** (no país são 116 milhões de pessoas conectadas***), fazer uma comunicação digital que funcione para todos é coisa para heróis, certo?

Mas não é tão complicado quanto parece à primeira vista… Apesar de todas as dificuldades e nuances de cada cultura, a internet facilitou a comunicação em todo o mundo, isso é fato. Um mundo conectado tende a ter alguns padrões de comportamento. E em cultura digital, isso é quase certo. Como os canais de comunicação baseiam-se no comportamento dos usuários, a linguagem utilizada nas mensagens é definida a partir de análises das interações online, ou seja, examinando o padrão de comportamento com métricas e de indicadores de desempenho. E com padrões é mais fácil de se trabalhar.

Isso quer dizer que a estratégia de comunicação digital precisa de dados para atingir todos os seus objetivos. Portanto, obter o resultado que se deseja através da comunicação começa com uma boa estratégia e ferramentas capazes de mostrar os caminhos. Mas não só isso: você tem de saber como ler e o que fazer com os dados obtidos. Isso é comunicação digital na essência!

Trace estratégias digitais de alta performance

Para desenhar uma comunicação digital efetiva, é preciso, primeiramente, ter inteligência de dados. Saber o que levar em consideração para montar a estratégia é fundamental, uma vez que não há como se falar de uma estratégia de comunicação eficiente e eficaz sem falar em gestão e análise de dados.

As estratégias devem ser orientadas por argumentos sólidos e embasadas em dados reais, coletados do maior e mais variado número de fontes. Ela precisa ser pensada de modo que as informações traduzam a opinião do público, meçam o impacto do conteúdo como criação de reputação de marca, apontem os caminhos de mídia que melhor dialogam com o público e conectem informações espalhadas gerando indicadores de desempenho (KPIs). Dessa forma, a comunicação será assertiva e tem mais chances de atingir o público desejado.

A persona

Sobre o público, um outro passo importantíssimo é a definição da persona. Isso significa que é necessário criar um perfil quase fictício que irá representar o cliente ideal de uma empresa, permitindo compreender melhor quem é o cliente e do que ele precisa. Quem é ele (ou eles)? Como eles usam a tecnologia em suas vidas diárias? Quando eles estão ativos? Como sua experiência pode ser melhor? Quais locais frequentam? Por onde passam diariamente? São algumas questões que, por mais que pareçam o início de mais uma edição do Globo Repórter, precisam ser respondidas para definir o público-alvo!

As personas permitem estratégias de comunicação mais precisas, mostrando quais canais e quais argumentos dentro da comunicação funcionam melhor para atingir o resultado que se quer com o conteúdo produzido. Entender o seu cliente é essencial quando se trata de atrair pessoas, independentemente do meio utilizado. Porém, como estamos falando de comunicação digital, é preciso se levar em consideração como o conteúdo será disponibilizado nas diferentes mídias.

Produza conteúdo multiplataforma

Uma boa estratégia de comunicação digital não depende de apenas um canal. Ela deve contemplar os diversos meios de comunicação disponíveis, trabalhando lado a lado das mídias tradicionais. Assim é possível somar canais de mídias sociais a meios online e offline para atingir o público desejado.

Hoje o consumo de conteúdos no meio digital acontece na forma de texto, infográfico, vídeo, foto e áudio. Assim é possível afirmar que a produção de conteúdo de qualidade é de vital importância para uma empresa se manter no mercado ou até mesmo um indivíduo ter o seu nome reconhecido. 

Pensar na produção de conteúdo digital é traçar a estratégia de criar textos, vídeos, imagens, áudio, artes, memes, webinars, lives ou quaisquer outros meios em que pode ser veiculada uma informação útil, que gera valor à marca e atrai – e, o mais importante: RETÉM –  o público que irá consumi-la.

Assim, uma estratégia de comunicação multiplataforma deve compreender métodos tradicionais que ajam em consonância com uma experiência digital personalizada. Com o público definido é possível encontrar a voz certa e a plataforma mais assertiva.

Diferentes canais pedem diferentes linguagens. Diferentes públicos pedem mensagens customizadas. Pensando naquele primeiro parágrafo, existe uma miríade de pensamentos e formas diferentes de se consumir conteúdo. Usar uma fórmula pode até expandir o número de pessoas atingidas, mas e como fica a qualidade? Será que um texto que funciona em blog tem o mesmo apelo para quem lê uma revista especializada? Será que as duas personas têm o mesmo valor em termos de qualidade de leads que se pretende atrair?

Pensando em comunicação como um todo, e não apenas digital, a mídia tradicional pode ser uma enorme aliada. Mas é preciso ponderar que esse canal deve ser usado quando já se tem uma persona e um bom conteúdo desenhado para esse público, já que mídia tradicional agrega valor à sua marca. O conteúdo publicado em um jornal, revista, programa de TV ou de rádio de relevância automaticamente gera uma melhor a percepção de importância do cliente pelo peso que esses veículos ainda mantêm.

É importante também revisar regularmente a ideia central. A estratégia deve mudar conforme a evolução das plataformas, entretanto, a mensagem deve permanecer consistente e bem embasada. Esses são os elementos de uma estratégia de comunicação digital eficaz multiplataforma. Por isso que cada meio de comunicação deve ter sua própria estratégia pensada para otimizar o resultado.

Um vídeo não pode ter a mesma linguagem de um texto, que não pode ser longo em uma imagem, que pode ficar melhor representada por um meme, que pode ser uma arte diferente. 

Não caia no mito do copywriting

Copywrinting não dá resultado! Pelo menos não como deveria ou como é vendido para a produção de conteúdo em marketing.  Persuadir seus potenciais clientes a engajarem com a marca através de textos só funcionam de uma maneira: com informação de qualidade.

Não adianta apenas achar um gancho, pontuar frases separando as ideias, escrever parágrafos curtos com verbos no imperativo de modo a influenciar na decisão de compra de um potencial cliente (alinhado à persona) se não tiver informação de qualidade por trás que possa embasar o conteúdo.

Em comunicação digital, o resultado vem de um somatório entre informação, fontes, apresentação de um problema, empatia, oferta de resolução de problemas através do produto ou marca, benefícios e garantias que naturalmente levem ao chamado call to action, mas sem que esse caminho seja forçado ou feito através de uma fórmula.

É através do conteúdo bem produzido que o copywriting acontece naturalmente. Uma boa comunicação multiplataforma enriquece o conteúdo, trabalhando em várias frentes, com técnicas de redação, apuração de informações, SEO e inteligência digital. Isso é, para esse conteúdo funcionar é necessário implementar, criar, compartilhar e distribuir informação de qualidade que seja útil, divertida e valiosa para clientes em potencial.

Ponha fermento no bolo do conteúdo

Conteúdo bom é o que vende. Isso é algo que toda marca deve entender e implementar efetivamente em sua rotina digital diária. Como dissemos, existem muitas maneiras de exibir e compartilhar conteúdo. E a comunicação digital eficaz é a que consegue usar as ferramentas a seu dispor, mais de uma ao mesmo tempo, para agregar valor a uma ideia ou marca.

Porém, não faz sentido criar um conteúdo excelente sem ter uma estratégia concreta de divulgação para atingir o público-alvo. Não ter um plano e uma estratégia traçados é tão perigoso quanto não ter nenhum conteúdo. Daí a importância de ser multiplataforma e pensar o conteúdo detalhadamente em várias frentes. Isso é o growth content!

Conteúdo bem escrito, visualmente atraente e significativo é fundamental na elaboração de uma estratégia de comunicação digital. Ter conteúdo exclusivo, que se complementa em várias mídias não só ajuda a incutir o reconhecimento da marca, mas também aumenta a classificação dos mecanismos de busca. É esse somatório de ideias que levará ao resultado almejado.

O growth content influencia desde a geração de leads e do aumento do alcance até o desenvolvimento de imagens e retenção de clientes. Essa é, sem dúvida, uma das melhores técnicas de produção de conteúdo digital para se conectar com seu público. Só assim é possível gerar valor comercial mensurável na forma de novos usuários, leads ou vendas sem técnicas mirabolantes ou que prometem crescimento da noite para o dia.

Trabalhando com essa estratégia, você verá indicadores importantes de crescimento, como melhor ranqueamento, relevância de conteúdo e crescimento de tráfego mais rapidamente.

Esse é o caminho que a Atracto trilha. E essa estratégia de conteúdo funciona. E não só isso: o custo/benefício é altamente atrativo. Isso é comunicação digital de qualidade, é comunicação digital que dá resultado. Quer saber mais? Acompanhe nossos canais e veja a satisfação dos nossos clientes!

* A World of Languages – Visual Capitalist 2018
** Relatório Digital In 2018 – Hootsuite e We Are Social
*** IBGE 2018

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe seu comentário